Aê, todo mundo

Seja bem vindo. Não espere boas maneiras ou mensagens edificantes!
Lembre-se: esse papo de 'só o amor constrói' é balela: quem constrói é o pedreiro.

segunda-feira, novembro 20, 2006

Orégano anoréxico

Interesses econômicos impediram essa gazeta de continuar sua indômita e valorosa luta contra... contra o quê mesmo que a gente escreve? Enfim, intérésses econômicos nos impediram de circular. (leia-se: senhor nego véio esqueceu de pagar a conta do telefone... aí, a maldita da companhia telefônica se achou no direito de cortar minha conta, humpf)

A morte da magrela e a nova lei de tóxicos

Morreu uma magrela. Uma modelo linda e jovem parou de comer porque se achava gorda.
Os jornais e telejornais fizeram um baita escarcéu. Eu nem sei o nome da vadia, mas tenho duas palavras pra ela: bem feito! não mandei ser imbecil.Há milhares de pessoas nesse mundão de meu deus que nâo comem porque NÃO TEM O QUE COMER e aí uma imbecil qualquer morre de anorexia... E o queco? Casou com a queca, teve vários quequinhos e foi morar na quecolândia... Só por que uma menina bonita rica e branquela morreu porque não queria comer a mídia faz uma alaúza dos diabos... Se qualquer africano preto e pobre morrer de fome é fato corriqueiro. Ah, me poupem!!!!
A nova lei de tóxicos é também uma piada. Ela diz o seguinte: consumidores serão tratados como doentes e encaminhados para tratamento; traficantes com cana dura. Acontece, que não foi especificada QUAL QUANTIDADE É CONSIDERADA como limite para o sujeito seja considerado consumidor e qual quantidade de farinha, erva, querozene, orégano, CD do Sandi & Júnior ou qualquer droga, é considerada como tráfico.
É aí que entra a sacanagem. No mal sentido da palavra.
Historinha ilustrativa ocorrida em Porto Alegre: filho de promotor foi flagrado com 500g (meio quilo) de farinha e mais não sei quanto de orégano com bosta de vaca. Depois de duas horas na DP (e alguns telefonemas do papi) o cara foi enquadrado como consumidor.
Perguntinha cretina: se o cara fosse um preto pobre e periférico, ele seria enquadrado como o quê?
Outra histórinha(também de Porto): um preto, pobre e periférico foi pego com 150g de maconha (traduzindo: dois baseadinhos responsa pra fazer a cabeça de umas três figuras). Depois de tomar uns sopapos foi levado pra DP... e lá, sem advogado, sem pai, nem mãe foi enquadrado por tráfico.
Perguntinha cretina: essa lei de tóxicos é ou não é um maldito aparthaid travestido de lei?
Porque preto e pobre é trafíca e filhinho de papai é consumidor?
Respostinha malcriada da Ane: Essa lei foi criada porque, até algum tempo atrás, fumar marijuana era coisa de maloqueiro. Só o populacho ficava curtindo um breu nas esquinas. A partir do momento em que filhinhos de promotores, juízes, médicos, advogados, engenheiros passaram a também a soltar fumaça pela cuca as ´otoridade´ acharam por bem criar uma forma de não permitir que essas pessoas brancas, bonitas e bem nascidas fossem pro casarão puxar uma etapa junto com a (eca!) plebe ignara, preta, pobre e mal vestida. É aquela velha história: rico quando rouba é cleptomaníaco, pobre, é sem vergonha mesmo!
Aí quando eu digo que a lei nesse país só é implacável com quem é pobre e me coloco TERMINANTEMENTE contra a pena de morte tem uma pá de maluco pra me baixar o cacete! Ah, me poupem!
Ah, sim, e hoje é 20 de novembro, dia da Consciência Negra. Não temos muito o que comemorar, se levarmos em conta os dados divulgados pelo IBGE.
De qualquer forma... Salve Zumbi dos Palmares. Axé pra todo mundo!

14 comentários:

j. noronha disse...

É que o filho do juiz consome muito. Como você é maldosa, não confiando na lisura de nossas leis. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...

Poeta Matemático disse...

Putz...

Foda, foda, foda...

Adoro a maneira como vc pôe as coisas...

Vc é direta, isso é ótimo...

Valeu

señorita p. disse...

Well, achei que só eu que num tava com nem um pouco de pena da mina bunitinha que morreu de fome. Acho que se a família dela realmente estivesse preocupada teria se importado mto antes dela morrer... NINGUÉM CHEGA AOS 40 KG DO DIA PRA NOITE!

E quanto a lei dos tóxicos, bem, o negócio é QUEIMAR TUDO! Não deixar nada pros caras acharem! Afinal, quando a fumaça sobe pra cuca, num pode ser considerado tráfico, né não???

Besos!

Clarissa disse...

Calma, Brasil. Quanto rancor no coração. Pobre da classe média que já sofre desesperada com a crise nos aeroportos, com a eleição do Requião, com o aumento absurdo de itens de primeira necessidade (leia-se cremes, perfumaria e maquiagem) e tu ainda quer que eles entrem em cana com neginho cheirando a xampu Darling.

Defensor, O Maldito disse...

Saudações!
É, quando se fala em lei no Brasil, a coisa é complicada! a mesma lei que serve para o "filhinho de papai" deveria servir para o enjeitado, para o pária da sociedade. Mas não é, e nunca será desta forma, pelo simples fato de que o poder econômico manda e desmanda no Brasil. Diz um velho deitado que cadeia é para p. p. p.= pobre, preto e prostituta... Não deixa de ser verdade, pois os que conseguem pagar as propinas a delegados, honorários astronômicos de bons advogados, bem como "sensibilizar" juízes e membros do Ministério Público não são encarcerados nunca. Para estes sempre vale o benefício da liberdade provisória, o direito de apelar em liberdade, e até mesmo o princípio "na dúvida a favor do réu", inaplicáveis pelos julgadores quando se trata dos P. p. p.
A lei, ora a lei...
Abraços

tina oiticica disse...

Tenho a impressão de que a possse de maconha sem problema é a óbvia para consumo próprio assim como a plantação para consumo próprio tá valendo. Acho que são 30 g.
Quanto ao caso da modelo, ela fez tratamento antes e se deixou levar pela doença. No Brasil há muito preconceito contra tratamento de problemas psiquiátricos além de se glorificar a magreza. Tive pena dela sim. Livros favoritos: Pequeno Príncipe e Meu Pé de Laranja Lima. Dá bem idéia do nível infantil da moça.
Tambémm sou contra a pena de morte. E desejo melhor sina aos negros brasileiros. Um beijo, Ane

Jens disse...

É isso aí, grande Ane. Dou força e pago Polar.Quando a tragédia bate na casa da elite branca a mídia se enche de aiaiai e até muda as leis. Os negros estão aí sendo ferrados diariamente, anos a fio, e está tudo bem.
Fecho com a tua indignação. Pau no lombo da cambada racista e reacionária. O pessoal do Bar do Cabeça assina embaixo.
Axé!

Yvonne disse...

Ane, você matou a pau. Hoje eu estou lá no Nós por Nós e muito delicadamente toquei nesse assunto da morte da modelo. Acho o fim da picada alguém deliberadamente deixar de comer quando existe uma porrada de gente que até mata por um prato de comida. Mas, como ela é lindinha...
Negro e pobre? Tem mais é que morrer e levar porrada da sociedade. A Lei Áurea não acabou com a escravatura, só mudou o nome. Sou branca, neta de negra e sei bem o que é o preconceito. Beijocas minha fofa

Blogildo disse...

Eu não me agrado com a morte de ninguém. Mas, sabe como é uma modelo que morre de anorexia rende boas capas de revista. Um famélico africano morto rende o quê?
É uma sociedadezinha hipócrita. No fim é tudo comércio.
Modelo magricela morta vende bem. Criança negra morta não vende.

Quanto ao tráfico eu creio que deveriam fazer como fizeram em N.York: Consumir é crime. Vender é crime. E ponto final.
Ou então, deixem de hipocrisia e liberem logo essa porcaria! Afinal, pra rico a droga já é liberada.

Roy Frenkiel disse...

Voces nao poem o email de vcs kct!!!

hehehe

Preciso convida-las para um bagulho bom demais, e voces encaixariam com perfeicao. Primeiro, visitem o www.reacaocultural.com,

Se estiverem interessadas, escrevam para admin@reacaocultural.com

bjx

Roy

Jens disse...

Conheço o irriquieto Roy Frankiel. Escrevam pra ele que o cara tem grandes saques. Gente boa. Abraços generalizados.

Cunegundes disse...

Em gênero, número e grau. Bem dito. Muito bem. ;) Bjs

Engraçadinha disse...

São as famosas leis prá boi dormir.
A gente sempre foi engambelado. Não é de hj!
Vc ainda se espanta??
Temos é q mudar essa porra na urna. Mas como?? Se esse povo troca voto por chinela ainda nos dias de hj?

Ricardo Rayol disse...

Só para constar, pelo que sei a familia dela era pobre e ela que sustentava-os. Mas morreu por que pirou.