Aê, todo mundo

Seja bem vindo. Não espere boas maneiras ou mensagens edificantes!
Lembre-se: esse papo de 'só o amor constrói' é balela: quem constrói é o pedreiro.

terça-feira, março 04, 2008

Mulher, futebol e...

"Desgosto de ser mulher
Sangrar e arder de dor
desde que sou
Uma menina"
Nhá, me atire a primeira pedra a feminista ferrenha que, entre cólicas escravagistas, não sibilou (gostaram dessa? quentinha do aurélio) EU QUERO UM TICO!
Tico, pênis, caralho, chamem como quiserem. a maior invenção da natureza depois do controle remoto e a pipoca de microondas (ops, essas não foram invenções da natureza?)Enfim, pra quem não sabe o que é eu explico: é aquele coisa que se homem não tivesse, eu não dava nem bom dia.

Voltando à vaca fria: neguinho vai vir em 8 de março chafurdar meu saco desejando feliz dia da mulher... não tem felicidade nenhuma tá relembrando que num 8 de março dos anos milioitocentos centenas de operárias morriam queimadas numa fábrica em Nova York, EUA. sim, na terra da liberdade, em pleno século XIX mulheres queimadas como as bruxas na inquisição.
feliz isso? Ah, feliz dia da mulher o caralho. Queria mesmo era ter nascido macho, ticudo e cheio da gaita... pra quê?
Ora, pra virar uma bicha louquíssima e dar muito, ora!


Sábado o Internacional - maior time do sul do Brasil - abriu seus portões graciosamente para as mulheres. Tá certo que era jogo de gauchão, que o time conta o qual o Inter jogava já tinha levado um vareio na partida anteior... mas, surpreendentemente o estádio estava CHEIO. LOTADO atrolhado de gente. E querem saber mais: em nenhum momento eu ou minhas amigas fomos importunadas por nenhum engraçadinho. Prova de que colorado, além de entender de futebol, entende de mulher também.

Bem, mas eu só estou falando isso porque tive uma alumiação! Uma visão do futuro, um clarecimento. Deixa só eu explicar: umas 3 fileiras atrás de nós havia um ser de, no máximo, um metro de altura. e 3 metros e meio de língua. As gurias o apelidaram de "piá do inferno", eu me referia a ele com xodó da tia... o guri não parva de xingar: Filho da pUUUUUUUUUUUUtAAAAAAAAAAA! Chuta essa bola ô pau no cUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU! (Assim mesmo, com todos os "us" e "as" que essas expressões tem direito no estádio lotado). Quando olhei pra trás e vi aquela carinha redonda e meiga pensei: caralho, ele xinga mais que eu! Caralho! eu tô vendo o meu futuro: uma cruza da mulé estressada com o nêgo véio seria exatamente isso! Tô pesquisando a possibilidade de fazer laqueadura.

17 comentários:

Jens disse...

Oi Ane.
Estressadinha? (pra variar). Fica assim não.
***
Gostei de saber que és colorada. Nem tudo está perdido.
***
No meu tempo de delinquência, nos anos 70 do século passado, quando uma mulher ousava circular no glorioso Beira-Rio a massa de arquibaldos e geraldinos urrava uníssona (também sei escrever difícil): GOSTOOOOOOSA! P...! VEM CÁ! SOBE AQUI!
Claro que era tudo uma cambada de grosso e bagual. Mas era legal (também gostávamos de jogar saco de mijo na galera da coréia. Uma vez, sem grana, fui pra coréia e fui premiado. Deus não joga, mas fiscaliza).
***
Pra terminar: FELIZ DIA DA MULHER (hihihi...)
Beijo. Arriba, guria.

ZEPOVO disse...

Quando Dilma assumir em 2011, cada brasileira vai ter seu TICO por MP!

obrigado pelo comentário em meu blog.

poeta matemático disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

É, dia internacional da mulher é um cu mesmo. Mas eu usei o dia pra fazer as pazes com alguém com quem não falava há semanas...

Culpa do Chavez que apertou a mão do Uribe. Se eles conseguem a paz, pq non jo?

rsrsrsrsrsrsrs

E, quanto à laqueadura, sei não, mas acho que tu daria uma boa mãe, daquelas que não tem grilo, mãe de verdade que tá aí pra tudo.

Mas é só uma opinião. Filhos eu, pelo menos, não quero ter. Ainda mais com essa vida louka que eu levo...

Jens disse...

Só pra avisar. Teu post inspirou o meu desta segunda-feira. Obrigado pelo favor involuntário. Viva as muié!

Sheherazade disse...

Disso aí só apurei o seguinte: Mulé só lota estádio de futebol quando a entrada é "de grátis" ... Ôs bichinhas esperta, sô! Também, queria o quê? A gente vai pagar pra ver homem correndo atrás de homem, encoxando homem e ainda ouvir palavrão, é? Pra isso num carece pagar não! Eu, hem?
Beijos, Ane!

Claudia Lyra disse...

Huahuahua... mas ele tinha uma carinha redonda e meiga, não tinha? Então... esquece esse negócio de laqueadura, vai!

luma disse...

kkkkkkkkkkkk Felizes dias, mulher!!!

Engraçadinha disse...

Arre!!

Menino G disse...

hauhauahuahau...

Pensando sobre o assunto, olhando o meu caso em comparação com o seu:

Ainda bem que eu já vim ligada de fábrica, querida!

Beijos!

jorginho da hora disse...

Em primeiro lugar, adorei o novo visu do blog. assim tá bem melhor. O fundo branco dá uma impressão de texto escrito no papel e cansa menos as vistas. Você agora acertou na mão: essa crõnica, além de engraçada, tá num ritimo e num estilo muito legal. tá mais limpo. Quando falo de vc, costumo tomar cuidado, pois falo com o coração e tenho muuuuito medo de ser mau interpretado.

Marcelo Mendonça disse...

Você arrasa nas reflexões. bjão

Bridget Jones disse...

Poxa Anne...

Como sempre dando um show de bola com seus pensamentos legais!

ADORO!
Vem visitar o consultório...

Jens disse...

Oi Ane.
Passa lá na Toca que tem um presentinho pra ti nesta sexta-feira.
Abraço.

Marcelo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk adoro esse tipo de criança...detesto aquelas "mamãe posso fazer isso" "pai posso..." que saco ! gosto de criança decidida...daquelas que saem se quebram voltam feridas etc...levadas da breca mesmo!

bjs

Marconi Leal disse...

Ane, estarei em Porto do dia 26 ao 31. Tô tentando marcar com o pessoal de tomarmos uma cerveja e, óbvio, Vossa Senhoria está convidada. Topas? Só não fale nada para o canalha do Jens!

Padre Alfredo disse...

Porra, muié, tú mi fizestes FELIZ falando com tanta garra e verdade.
Parabéns!

Magui disse...

Freud enchia a cara de cocaína e punha pra fora o seu estilo misógeno de fazer ciência.Criou o complexo de castração, genralizando as mulheres conforme a figura instalada na sua mente.Se vivesse nos dias de hoje criaria o Complexo de maternidade.Seriam os misógenos de plantão odiando a mulher ao ponto de matá-la porque não podem gerar filhos.