Aê, todo mundo

Seja bem vindo. Não espere boas maneiras ou mensagens edificantes!
Lembre-se: esse papo de 'só o amor constrói' é balela: quem constrói é o pedreiro.

terça-feira, outubro 23, 2007

Us véio feio

É assim mesmo, sem plural e assassinando o português.
É assim que eu gosto deles: us véio feio.

Todo mundo se preocupa com “mulheres e crianças primeiro”, mas ninguém nunca se lembra dus véio feio.

Pois, se tem uma raça que eu gosto, é a raça dus véio feio.
Mas não é qualquer véio feio que me contenta: véio feio top de linha, véio feio grandão, pra mim, tem que carregar consigo um saco cheio de quinquilharias sem valor.
Sim, um véio feio que se preze, um véio feio de estilo, logo tenta fazer parte de uma estirpe especial: véio do saco.

Ah, quem aqui nunca conheceu um véio do saco?

Bem, eu conheci o véio do saco.

Morri de medo dele.

Bem, isso eu nunca contei pra ninguém, to contando agora: aos 9 anos de idade matei aula pela primeira vez. Terceira série e eu sem o menor saco de multiplicar e dividir, simplesmente saí de casa e fui andando sem rumo pelas ruas planas do subúrbio...

Heis que, num terreno baldio... lá estava ele: O VÉIO DO SACO.
E não era um velho do saco qualquer: além de maltrapilho e barbudo o tal véio era CORCUNDA!
Alguém pode imaginar o horror que um véio do saco corcunda pode causar numa menina de 9 anos????

Até hoje lamento que minha corrida não tenha sido testemunhada pela equipe do livro dos recordes. Com cerveja, eu teria batido todos os recordes mundiais.

Bem, mas não era pra falar sobre pueris lembranças que eu comecei a escrever essa imundície.

A idéia era contar a história de alguns véio feio que passaram pela minha vida adulta, e aos quais devo alguma parcela da alegria da minha vida.

O véio mais feio que eu conheci nem era tão véio assim. Tinha lá os seus 55 anos. Só que além de careca e desprovido de dentes ele era seqüelado de um derrame e, por isso, tinha um lado todo paralizado. Não bastasse ser torto por natureza, o cabra ainda tomava toda a cachaça que deus botou no mundo... Bem, eu era nova e impressionável, então acabava deixando que o véio entrasse desde que tomasse um banho. E não é que o véio foi tomando gosto pelo tal de banho? Toda a vez que me via dizia “banho”, “banho” e rumava pro banheiro. Depois de algumas semanas a coisa evoluiu de verdade: ele passou a chegar com sabonetes, pasta de dentes, desodorante... o véio tava investindo seriamente em ficar cheiroso.

Tudo ia muito bem, até que um dia, ele errou na dose e chegou caindo pelas quinhentas. Fui ameaçada pelas colegas que, se o deixasse entrar, o caldo entornava pro meu lado. Malgrado todas as ameaças eu deixei o pobre entrar... e aí, faltando dez minutos pro final do meu plantão o véio tastaviou e deu de guampa no chão, abrindo um corte no supercílio.

Pensei cá comigo: F-U-D-E-U!

E fudeu mesmo, tive que levar o véio pro Pronto socorro.

E, a todas essas o véio nem te ligo, ria faceiro, nem sentindo a dor do tombo, anestesiado que tava pela cachaça.


Mesmo em toda essa manguaça o véio atinou de pegar o seu arsenal de cosméticos e leva-lo consigo.

Pó, espera em HPS é foda... comecei a brincar com o véio: “Bah, todo esse investimento em perfume... tu deve ta apaixonado....”
E aí, pra encerrar o meu dia com chave de ouro o diacho do véio diz: “è por ti”... e ainda me atira beijinho!!!! Porra, o Antônio Banderas não me atira beijinho!!!


Meses depois ele saiu do abrigo e nunca mais voltou. Procuramos em hospitais, na polícia e até mesmo em necrotérios... nada do véio. Ele simplesmente DESAPARECEU no mundo.





Eu gosto de pensar cá comigo que um dia, muito cheiroso, ele encontrou uma linda princesa que lhe deu um beijo e eles viveram felizes para sempre
.

9 comentários:

Ane Brasil disse...

Bem, pessoal, só vim aqui pra avisar que o véio do saco do post anterior voltou!!!!
tinha se perdido... mas já tá lá, inclusive saímos pra dar uma banda atrás de cigarros e vou dizer uma coisa: o véio é bom de caminhada uma barbaridade!
Sorte e saúde pra todos!

Yvonne disse...

Ane, quem diria que o véio iria se apaixonar por você? Ainda bem que você o reencontrou. Outra coisa, ele não é véio não, viu?
Beijocas

Jul!o disse...

Velho do saco
Faz tempo que não ouvia seu nome...

ACANTHA disse...

Bom de caminhada? E de papo??

Chawca disse...

Véio do saco é um clássico, assim como a loura do banheiro...
O daqui além de carregar um saco, tinha uma cruz na mão e ficava em um cruzamento muito movimentado.
Ficava enconstado em uma parede, como se estivesse rezando, e de repente do nada virava a esquina, apontava a cruz na sua cara e gritava "RUUUUUUU".. parecia pegadinha, mas não era...
Eu trabalhava perto dessa esquina e morria de rir com os sustos que o povo tomava..
Até que um dia uma viatura o recolheu e o levou para uma casa de recuperação..
Depois disso ele achou a família e mora em outra cidade..
Obrigado pela visita e adorei seu post, só podia ter menos espaço entre os parágrafos pra facilitar a leitura..
Um beijo, obrigado e volte sempre...

Jens disse...

Ora, ora, quem diria? Por baixo da couraça de sarcasmo pulsa um coração delicado e romântico. Beleza, Ane.
Um abraço e um beijo.

D. Afonso XX, o Chato disse...

Ane Brasil? De Porto Alegre? Mundinho pequeno esse... Gostei! MAs quem sou eu pra gostar ou deixar de gostar, né? beijão

Sheherazade disse...

O véi do saco voltou?! Xiiiii! Nêgo véi que se cuide ...
Já ouví falar em muitas formas de se tentar conquistar alguém, mas essa de tomar banho é originalíssima! KKKKKK !!!

Beijos, Anne!

Engraçadinha disse...

Lindo Anne.
Quando vc for pro céu, vai riscando ele todinho de luz, viu?!